Central de atendimento. 0800 040 1212

Chapa laminada a quente e chapa laminada a frio: Entenda a diferença entre elas!

As chapas de aço são lâminas constituídas de aço que possuem alta resistência e durabilidade, além de bastante maleabilidade, o que torna o seu uso bastante versátil. Elas podem ser produzidas a partir de diferentes processos, formando chapas laminadas a quente e a frio.

Para entender como ocorrem esses procedimentos, é importante entender como são feitos esses materiais.

Após a extração do minério, é formado o ferro gusa, liga de ferro e carbono gerado pelo alto forno da siderúrgica. A partir dessa matéria-prima é possível criar os mais variados tipos de aço.

Assim, esse material passa pela aciaria, unidade da usina siderúrgica responsável por transformar o ferro gusa. O produto dessa etapa recebe a adição de ligas, o refino e estruturação do aço, onde são formadas placas. 

O material também passa pela laminação, conformação mecânica de chapas, tiras ou folhas de aço, que formam bobinas e depois chapas de aço.

Nessa etapa é possível utilizar temperaturas que passam dos 900ºC, formando as chapas de aço laminadas a quente, ou temperaturas abaixo de 100ºC, formando as chapas de aço laminadas a frio.

As primeiras, passam pelo estágio da laminação pelo Laminador de Tiras a Quente (LTQ), onde as chapas podem ser moldadas adquirindo maior dureza e resistência a peso e pressão. Elas são indicadas na construção de pisos, rodas, tubos metálicos, longarinas entre outros.

Já as segundas, passam pelo processo de laminação a partir do Laminador de Tiras a Frio (LTF), formando chapas resistentes e maleáveis, ideais para serem utilizadas no setor de transformação. O material também precisa das bobinas a quente para a sua formação. As chapas laminadas a frio são bastante utilizadas na produção de eletrodomésticos, esquadrias, indústria automobilística e construção civil. 

Quer saber mais? Entre em contato conosco ou nos siga nas redes sociais.

Compartilhe: